Picos(PI), 17 de Outubro de 2017
Restituição do Imposto de Renda dá R$ 2,8 bi a 2,3 milhões de contribuintes
Em: 16/10/2017

Foto: Divulgação
O crédito bancário do quinto lote de restituição de Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de 2017 foi liberado hoje (16). Contempla mais de 2,3 milhões de contribuintes com R$ 2,8 bilhões. Também foi liberada a restituição residual dos exercícios de 2008 a 2016, totalizando mais de 2,4 milhões de contribuintes, no valor de R$ 3 bilhões. Desse total, R$ 99,289 milhões se referem aos contribuintes com prioridade no recebimento: 22.351 idosos e 2.849 contribuintes com alguma deficiência física, mental ou doença grave. A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda - Pessoa Física - DIRPF. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Com informações da Agência Brasil

Caso Aécio: Justiça obriga Senado a fazer votação aberta e nominal
Em: 14/10/2017

Senador Aécio Neves (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)
O juiz federal Marcio Lima Coelho de Freitas, da Sessão Judiciária do Distrito Federal, concedeu uma liminar no início da noite desta sexta-feira, 13, que obriga o Senado a adotar a votação aberta e nominal na sessão que vai decidir pelo afastamento ou não do senador Aécio Neves (PSDB-MG). A decisão atende a uma ação popular movida pelo presidente da União Nacional dos Juízes Federais (Unajuf), Eduardo Cubas. A liminar se baseia na emenda 35/2001 que altera o artigo 53 da Constituição suprimindo a possibilidade de votação fechada nos casos que envolvem a suspensão de direitos de parlamentares. Além disso o juiz alega que o Senado não vai cumprir o papel de revisor do poder Judiciário na sessão que vai decidir o futuro de Aécio. Ao contrário, a deliberação faz parte do “sistema de freios e contrapesos decorrentes do desenho constitucional, no qual compete ao próprio Legislativo dar a palavra final sobre medidas cautelares envolvendo seus integrantes e, portanto, está obrigado a se submeter à regra da publicidade das decisões judiciais. Segundo o autor da ação popular, o objetivo é dar mais transparência à atividade política. “A sociedade começar a repensar nossa política e em como deixar as coisas mais transparentes”, disse Cubas. (AE)

João Vicente prepara retorno ao PTB e deve disputar cargo majoritário em 2018
Em: 11/10/2017

Ex-senador prepara seu retorno à política (Foto: Agência Senado)
O empresário e ex-senador da República, João Vicente Claudino, atualmente sem partido, tem demonstrado que pretende retornar à política. Embora ainda não tenha manifestado oficialmente suas pretensões, os últimos passos do ex-senador revelam que é apenas uma questão de tempo o seu regresso ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), que dirigiu no Estado por mais de uma década, e também a disputa de um cargo majoritário em 2018, podendo ser de senador ou governador pela oposição, sendo este último o mais provável. Qualquer que seja sua pretensão política no pleito do ano que vem, João Vicente tem a simpatia de expressivas lideranças do Estado, que devem abraçar seu novo projeto político, inclusive os que seguraram a peteca e permaneceram no PTB, como o deputado federal Paes Landim, atual presidente estadual do partido. Hoje integrantes da base governista, com cargos no primeiro escalão do Governo do Estado, os petebistas piauienses não ficariam nem um pouco envergonhados em abandonar o navio cargueiro governista para seguir o “Iate Claudino” caso JVC seja candidato ao Governo em 2018. Consciente dessa possibilidade, o governador Wellington Dias (PT) se esforça nos bastidores não só para manter o PTB em sua base, como também para atrair o ex-senador e posicioná-lo em sua chapa de reeleição, disputando ou uma das duas vagas ao Senado ou o cargo de vice-governador, que no momento é disputado em uma verdadeira guerra de foices entre o PP do senador Ciro Nogueira e o PMDB dos deputados Marcelo Castro e Themistócles Filho.

Parecer sobre denúncia contra Temer deverá ser apresentado amanhã à tarde na CCJ
Em: 09/10/2017

Bonifácio de Andrada é o relator da nova denúncia contra Temer na CCJ (Foto: Agência Câmara)
O parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral) deverá ser lido amanhã (10) à tarde na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. A previsão foi feita hoje (9) pelo deputado Beto Mansur (PRB-SP), um dos principais articuladores de governo, após conversar com Andrada. Mesmo com a previsão de entrega do parecer somente na parte da tarde desta terça-feira, o presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), confirmou a realização da reunião da comissão às 10h. Segundo a assessoria da CCJ, mesmo que o relatório não seja apresentado pela manhã, a comissão tem uma pauta para deliberar inclusive sobre questões de Ordem relacionadas ao trâmite da denúncia. O relator da denúncia tem reclamado do pouco tempo que dispõe para analisar as mais de mil páginas que compõem a peça acusatória elaborada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e também pelas defesas dos acusados. A denúncia acusa o presidente Temer e os ministros de organização criminosa. O presidente também foi denunciado por obstrução de Justiça. Andrada disse hoje que, pelo prazo regimental, tem até a noite desta terça-feira para apresentar e ler seu parecer. O presidente da CCJ já afirmou que após a leitura da peça irá conceder vista coletiva do relatório por duas sessões plenárias da Câmara. Com isso, a discussão e votação do parecer de Andrada na comissão deverá ser iniciada na terça-feira da próxima semana (17).

Com informações da Agência Brasil

Inflação de setembro foi 0,16%, e no acumulado é a menor desde 1998
Em: 06/10/2017

Desde janeiro, inflação oficial do país cresceu 1,78%, a mais baixa em 19 anos (Foto: EBC)
A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou o mês de setembro com variação de 0,16%, abaixo dos 0,19% de agosto. Nos primeiros nove meses do ano, o índice acumula variação de 1,78%, bem abaixo dos 5,51% registrados em igual período de 2016. Esta é a menor taxa acumulada setembro desde 1998, quando registrou-se 1,42%. O IPCA, inflação oficial do país, foi divulgado hoje (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice apresentou alta acumulada nos últimos 12 meses de 2,54%, resultado superior aos 2,46% registrados nos 12 meses anteriores. No entanto, o índice está bem abaixo da meta fixada pelo Banco Central, de 4,5%. Em setembro de 2016, o IPCA havia registrado variação de 0,08% no mês. Em setembro, dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, somente alimentação e bebidas (-0,41%) e habitação (-0,12%) apresentaram deflação. Nos grupos com alta de preços destacam-se transportes, com 0,79% de variação. As passagens aéreas tiveram variação positiva de 21,90%. Já os combustíveis tiveram a maior influência, com alta de 1,91%. O litro da gasolina ficou, em média, 2,22% mais caro de agosto para setembro.
Com informações do Diário do Poder

Congresso terá semana decisiva na votação da reforma política
Em: 03/10/2017

Foto: Divulgação
A semana de atividades do Congresso Nacional será decisiva para a conclusão das discussões sobre a reforma política. Após diversas tentativas de votação, o debate segue arrastado na Câmara dos Deputados e no Senado e corre o risco de ter poucas ou mesmo nenhuma medida aprovada para as próximas eleições. Para ter validade em 2018, as mudanças na legislação precisam ser sancionadas até sexta-feira (6). A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 282/16 é o texto da reforma política com tramitação mais adiantada no Congresso. No entanto, apesar de já ter passado pelo plenário da Câmara, ainda depende de aprovação da redação final na comissão especial antes de seguir para apreciação do Senado. A PEC prevê o fim das coligações proporcionais a partir de 2020. Em meio às votações da reforma política, o início dos trabalhos da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em relação à denúncia contra o presidente Michel Temer e dois de seus ministros deverá movimentar a Câmara. Escolhido o relator, Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), e notificado os denunciados, a comissão começa de fato a apreciar a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Segundo o presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), o único ponto ainda não totalmente pacificado na tramitação da denúncia é em relação à analise fatiada.

Com informações da Agência Brasil

Diretor do campus de Picos vai disputar a vice-reitoria da Uespi
Em: 02/10/2017

Evandro deixa a direção do campus de Picos para concorrer à vice-reitoria da Uespi (Foto: Facebook)
O professor e jornalista Evandro Alberto de Sousa vai disputar a vice-reitoria da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), na chapa do atual reitor da instituição de ensino, professor doutor Nouga Cardoso Batista, candidato à reeleição. Mestre em Serviço Social, Evandro Alberto já foi professor e coordenador dos cursos de Comunicação Social – Jornalismo da UESPI e Faculdade R. Sá e em 2012 assumiu o cargo de professor efetivo da Uespi. Em 2014 assumiu a direção do Campus Professor Barros Araújo, de Picos, tendo sido reeleito no final do ano passado. Por meio de sua conta no Facebook, Evandro anunciou hoje, segunda-feira (02), que está se afastando da direção do Campus Universitário de Picos para concorrer à vice-reitoria, devendo sua chapa ser registrada ainda hoje. No lugar de Evandro assumirá a direção a atual vice-diretora, Janaína Aragão. A eleição para escolha dos novos dirigentes da Uespi será dia 08 de novembro deste ano. Em sua mensagem de despedida, o professor agradeceu pela confiança em seu trabalho e reafirmou o compromisso de continuar defendendo a universidade: “Estamos deixando a direção do campus de Picos para assumir o honroso papel de disputar a vice-reitoria da UESPI, ao lado do professor Nouga Cardoso Batista, representando o interior, buscando vivenciar (dia após dia) um Piauí melhor. Obrigado a todos e a todas pela confiança. Procuraremos continuar honrando o carinho de vocês. Professores, coordenadores, técnicos, servidores, discentes, movimento estudantil, família e amigos, vocês ajudaram a construir uma nova história. Muito grato pelo apoio e colaboração. Firmes na fé e na esperança! Um abraço!” – escreveu.

Presidenciável Álvaro Dias cumprirá agenda no Piauí próxima semana
Em: 30/09/2017

Álvaro Dias vai visitar o Piauí na próxima semana (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)
O senador paranaense Álvaro Dias vai visitar o Piauí na próxima semana. Na segunda-feira, dia 02, ele vai cumprir agenda política na capital Teresina, onde estará lançando o seu novo partido, o Podemos, que a nível de Estado será comandado pelo deputado federal Silas Freire. Com atuação de destaque no Senado Federal, Álvaro Dias colocou seu nome como pré-candidato a presidente da República pelo Podemos e nesse sentido deu início uma série de viagens pelo país, no intuito de se fazer mais conhecido junto ao povo, bem como fortalecer regionalmente o seu novo partido. Com vários mandatos no Senado, Álvaro Dias também já governou o Estado do Paraná e na época seu governo alcançou índices recordes de aprovação popular. No Piauí, a meta do Podemos é contar com o ingresso do advogado e ex-presidente da OAB-PI, Norberto Campelo, para disputar o Governo do Estado em 2018. Após cumprir a agenda em Teresina, o senador Álvaro Dias seguirá ainda na segunda-feira para Parnaíba, no litoral do Estado, onde será homenageado pelo prefeito Mão Santa. Os dois foram colegas no Senado e integravam a bancada de oposição ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT).

CCJ do Senado adia votação de PEC que reduz a maioridade penal
Em: 27/09/2017

CCJ do Senado (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)
A votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 33/2012, que estabelece a redução da maioridade penal para os jovens de 18 para 16 anos, foi novamente adiada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado. Requerimento da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), pedindo o adiamento, foi aprovado pelo colegiado. Agora, conforme o presidente Edison Lobão (PMDB-MA), o projeto só poderá voltar à pauta dentro de 30 dias. O adiamento dividiu os senadores. Foram 10 votos a favor do requerimento e 8 contrários. A senadora alegou que a mudança exige uma discussão mais profunda. Em defesa do projeto, Magno Malta (PR-ES) disse que todos devem pagar pelos crimes que cometem, independentemente da idade. A demora em aprovar a proposta, na avaliação do senador, dificulta o combate à violência. O relator, Ricardo Ferraço (PSDB-ES), destacou que o projeto já está em debate há três anos na CCJ e pediu que o presidente Edison Lobão (PMDB-MA) coloque a PEC novamente em votação assim que possível. A PEC reduz a maioridade penal nos casos em que menores infratores cometem os crimes hediondos listados na Lei 8.072/1990, como latrocínio, extorsão, estupro, favorecimento à prostituição e exploração sexual de crianças, adolescentes e vulneráveis e ainda homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte e reincidência em roubo qualificado.

Com informações da Agência Senado

Mercado financeiro prevê inflação abaixo do limite da meta de 3%
Em: 25/09/2017

Foto: Ilustração
O mercado financeiro reduziu a estimativa de inflação para abaixo do limite inferior da meta para este ano. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 3,08% para 2,97%, de acordo com o boletim Focus, pesquisa divulgada na internet, todas as semanas – geralmente às segundas-feiras - pelo Banco Central (BC). A meta de inflação, que deve ser perseguida pelo BC, tem como centro 4,5%, limite inferior de 3% e superior de 6%. Quando a inflação fica fora desses limites, o BC tem que elaborar uma carta aberta ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, explicando os motivos do descumprimento da meta. A projeção do BC para a inflação, medida pelo IPCA, é de 3,2% este ano. Segundo o Relatório Trimestral de Inflação, o risco de o IPCA ficar abaixo do limite inferior da meta é de 36%. Para 2018, a estimativa do boletim Focus para a inflação foi reduzida de 4,12% para 4,08%. Essa foi a quarta redução seguida. Para alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 8,25% ao ano. Essa taxa vem sendo reduzida pelo BC, que já indicou um corte menor na próxima reunião, em outubro, e o fim gradual do ciclo de reduções. Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação. Já quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.
Com informações da Agência Brasil

Facebook
Enquete

picos40graus.com.br - 2015 - 2017 - © - Todos os direitos reservados.
Av. Getúlio Vargas, 484 - Apto 202 - 2º Andar
Centro - Picos - Piauí - CEP: 64.600-002
Email: contato@picos40graus.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade do Picos 40 Graus.
Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria
e são de inteira responsabilidade de seus autores.