Picos(PI), 22 de Março de 2019
POLITICA EM PAUTA

Áudios deixam evidente que Bolsonaro não confiava mais em Bebiano

Em: 19/02/2019
P40G-IMG-b8cde5e674694ec37f9.jpg
Jair Bolsonaro com o ex-ministro Gustavo Bebiano (Foto: Reprodução)
Áudios de conversas trocados pelo WhatsApp mostram que a irritação do presidente Jair Bolsonaro com decisões anunciadas pelo ex-ministro como sendo suas era constante e nada tinham a ver com o caso do dinheiro enviado para candidata em Pernambuco. No primeiro áudio, a insatisfação de Bolsonaro é dirigida à instalação do “inimigo passivo”, grupo Globo, dentro do Palácio do Planalto. “Trazer o inimigo para dentro de casa é outra história”, disse o presidente antes de determinar o cancelamento da autorização. “Cancela, não quero esse cara aí dentro, ponto final”. O segundo e terceiro áudios mostram o descontentamento com o anúncio de uma viagem para a Amazônia, dos ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente) e Damares Alves (Mulher e Direitos Humanos), mais uma vez como se fosse decisão do presidente. Nos próximos três, a conversa é sobre as três conversas enquanto o presidente estava internado no hospital e a possível saída de Bebianno do cargo. O ex-ministro chega a dizer que “há várias formas de se falar” e que ele considerava a troca de mensagens como uma conversa e reclama das atitudes de Carlos Bolsonaro. “Ele não pode atacar um ministro dessa forma. Nem a mim nem a ninguém, capitão”. Em seguida, Bolsonaro critica a atitude de Bebianno. “[Dizer] que usou do WhatsApp para falar três vezes comigo, aí é demais da tua parte, aí é demais”, disse o presidente antes de questionar o vazamento de informações para a imprensa. “Eu sabia qual era a intenção, era exatamente dizer que conversou comigo e que está tudo muito bem, então faz o favor, ou você restabelece a verdade ou não tem conversa a partir daqui pra frente”, finalizou. A única vez em que fala sobre a “laranja” de Pernambuco, o presidente diz que “empurrar essa batata quente” para ele e plantar notícias é “desonestidade e falta de caráter”, mas que já acionou a Polícia Federal para “apurar a verdade”. Na resposta, Bebianno tenta explicar que não falou com a imprensa, enquanto o presidente questiona. “Se foi uma tentativa tua pra mim e eu não atendi, eu não liguei pra Folha, eu não ligo pra imprensa nenhuma. Quem ligou foi você, quem vazou foi você”. No último áudio, Bebianno retoma o assunto da candidata em Pernambuco e tenta passar a culpa para o deputado Luciano Bivar (PSL-PE). (Com informações do Diário do Poder)

Bolsonaro irá ao Congresso entregar texto da reforma da Previdência

Em: 18/02/2019
P40G-IMG-165799bf7247c3309e0.jpg
Foto: Divulgação
O presidente Jair Bolsonaro irá ao Congresso Nacional entregar a proposta da reforma da Previdência nesta quarta-feira (20), confirmou hoje (18) o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho. Ele não informou o horário em que o texto será apresentado aos parlamentares. Marinho deu a informação ao sair do Ministério da Economia. Na última quinta-feira (14), o secretário tinha adiantado alguns pontos da proposta. O texto prevê idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres dos setores público e privado, com 12 anos de transição para quem está próximo dessas idades. O acordo foi resultado de uma negociação entre a equipe econômica e o presidente Bolsonaro. A equipe econômica tinha pedido idade mínima unificada de 65 anos para homens e mulheres, para os trabalhadores dos setores público e privado. O presidente gostaria de uma idade mínima de 65 anos para homens e 60 para mulheres. A área econômica defendia dez anos de transição, o presidente pedia 20 anos. Além de entregar a proposta aos parlamentares, Bolsonaro fará um pronunciamento à Nação na quarta-feira. Segundo Marinho, o presidente explicará a necessidade de mudar as regras de aposentadoria e de que forma a proposta será discutida no Congresso. (ABr)

Economia brasileira cresceu 1,15% em 2018, aponta o Banco Central

Em: 15/02/2019
P40G-IMG-1c3afcfa4ce6c5f6cd9.jpg
Foto: Ilustração
A economia brasileira cresceu 1,15% em 2018. É o que mostra o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado nesta sexta (15). No último trimestre do ano, comparado ao período anterior, o crescimento ficou em 0,20%, de acordo com dado dessazonalizado (ajustado para o período). O quarto trimestre comparado a igual período de 2017 apresentou crescimento de 1,53%. Em dezembro, frente a novembro de 2018, houve expansão de 0,21%. Na comparação com o último mês do ano passado e dezembro de 2017, o crescimento chegou a 0,18%. O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos. O indicador foi criado pelo Banco Central para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. Mas o indicador oficial é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (ABr)

Lucro líquido do Banco do Brasil chega a R$ 12,8 bilhões

Em: 14/02/2019
P40G-IMG-23ed2964af829df4e52.jpg
Foto: Arquivo
O lucro líquido do Banco do Brasil chegou a R$ 12,862 bilhões, em 2018, com aumento de 16,8% na comparação com o ano anterior. Os dados foram divulgados hoje (14). A carteira de crédito ampliada (empréstimos mais as operações com títulos, valores mobiliários privados e garantias) totalizou R$ 697,3 bilhões e cresceu 1,8% em 12 meses. O crédito para as empresas cresceu 0,7%, no quarto trimestre do ano, em relação ao trimestre anterior. O crédito para micro e pequenas empresas voltou a crescer após 15 trimestres consecutivos de queda, alcançando R$ 39,5 bilhões, aumento de 1,2% sobre setembro de 2018. A carteira rural apresentou desempenho positivo de 5,6% na comparação anual (R$ 8,9 bilhões). Segundo o banco, a carteira de crédito para pessoas físicas cresceu 7,6% em 12 meses (R$ 13,4 bilhões), devido ao desempenho positivo em crédito consignado (R$ 3,8 bilhões), da alta de 8,7% do financiamento imobiliário (R$ 3,9 bilhões) e crescimento de 13,7% nas operações de cartão de crédito. O empréstimo pessoal cresceu 55,2% em 2018 e alcançou R$ 7,3 bilhões. O índice de inadimplência (atrasos acima de 90 dias) ficou em 2,53% em dezembro de 2018. Em 2018, as receitas com prestação de serviços cresceram 5,8% na comparação com 2017, alcançando R$ 27,5 bilhões. (ABr)

Bolsonaro é “Personalidade do Ano” da Câmara de Comércio Brasil-EUA

Em: 12/02/2019
P40G-IMG-90e59932ebad0f0d8f3.jpg
Foto: Divulgação
O presidente Jair Bolsonaro foi nomeado ontem, segunda-feira (11), como Personalidade do Ano de 2019 pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos em Nova York. O anúncio foi feito pela revista Forbes, mediadora do prêmio, pelo Twitter. O presidente receberá a homenagem no dia 14 de maio em uma cerimônia no Museu Americano de História Natural, em Nova York. Todos os anos, a premiação homenageia duas personalidades, uma brasileira e outra norte-americana, que tenham contribuído  para o desenvolvimento das relações financeiras e diplomáticas entre as duas nações. O atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, foi escolhido para a homenagem no ano passado, quando ainda era o juiz responsável pela Operação Lava Jato. Em 2017, o então prefeito de São Paulo e hoje governador paulista, João Doria (PSDB), recebeu o prêmio. Ambos foram à premiação. (Com informações da Revista Exame)

Morte de Ricardo Boechat comove o país

Em: 11/02/2019
P40G-IMG-0d051628c75f742593b.jpg
Ricardo Boechat morre vítima de acidente aéreo (Foto: Divulgação)
O presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão e os presidentes da Câmara e do Senado expressaram pesar pela morte do jornalista Ricardo Boechat, em acidente de helicóptero ocorrido hoje, dia 11, em São Paulo (SP). Bolsonaro lamentou o acidente:  “É com pesar que recebo a triste notícia do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, que estava no helicóptero que caiu hoje em SP. Minha solidariedade à família do profissional e colega que sempre tive muito respeito, bem como do piloto. Que Deus console a todos!”. Mourão também manifestou seus sentimentos: Manifesto meus sentimentos às família às famílias de #RicardoBoechat e do piloto do helicóptero, aos profissionais da Rede Bandeirantes, rádio e televisão, extensivos à classe jornalística, pela triste notícia do acidente que os vitimou. Deus no comando”. Os presidentes do Legislativo também demonstraram seus sentimentos nas redes sociais. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou que recebeu com tristeza a notícia da morte. O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP) também lamentou a triste perda para a imprensa brasileira: “Envio meu sentimento de solidariedade aos seus colegas de trabalho e à toda sua família. Tenho certeza que os brasileiros lamentam a morte desse argentino que escolheu o Brasil como lar. Fica a saudade e o respeito pelo homem e jornalista que sempre demonstrou ser”. (Com informações do Diário do Poder)

Bolsonaro pede que PF esclareça ataque a faca que sofreu na campanha

Em: 10/02/2019
P40G-IMG-e8975771de6f39a9253.jpg
Foto: Divulgação
O presidente Jair Bolsonaro cobrou, neste domingo (10), que a Polícia Federal esclareça “nas próximas semanas“ quem foi, ou “ quem foram “, os mandantes do atentado sofrido por ele no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG), durante a campanha eleitoral. "Espero que a nossa  querida Polícia Federal, polícia que nos orgulha a todos, que tenha uma solução para o nosso caso nas próximas semanas. Esse crime, essa tentativa de homicídio, esse ato terrorista praticado por um ex-integrante do PSOL, não pode ficar impune. E nós queremos, sim, e gostaríamos, que a PF indicasse, obviamente que, com dados concretos, quem foi, ou quem foram os responsáveis por determinar que o Adélio [Bispo de Oliveira] praticasse aquele crime", disse Bolsonaro no primeiro vídeo gravado por ele no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde está internado. O presidente destaca ainda que sabe que poucos no país podem receber um tratamento como o que ele teve direito. "Temos plena consciência [de] que nosso SUS [Sistema Único de Saúde] pode melhorar, e muito, e tudo faremos para que isso se torne uma realidade", afirmou Bolsonaro. No mês passado, a Polícia Federal (PF) pediu à Justiça Federal em Minas Gerais mais 90 dias para encerrar o inquérito que apura quem são os responsáveis pelo financiamento da defesa de Adélio Bispo de Oliveira, autor do ataque a faca contra Bolsonaro durante a campanha eleitoral, no ano passado. (ABr)

Definidos os presidentes das principais comissões da Assembléia Legislativa

Em: 08/02/2019
P40G-IMG-5d3247c64bdf0ab042a.jpg
Foto: Divulgação
Uma reunião realizada na Presidência da Assembleia Legislativa na manhã de ontem (07) definiu, por consenso, a presidência das quatro principais comissões técnicas da Casa. A reunião contou com a presença dos líderes das bancadas estaduais. O deputado Wilson Brandão (PP) presidirá a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), tendo como vice o deputado Henrique Pires (MDB). Já a Comissão de Administração Pública e Política Social será presidida pelo deputado Severo Eulálio Neto (MDB). O deputado Nerinho (PTB) presidirá a Comissão de Fiscalização e Controle, Fianças e Tributação, e o deputado Georgiano Neto (PSD) comandará a Comissão de Infraestrutura e Política Econômica. Segundo o presidente da Alepi, Themístocles Filho, as quatro Comissões serão instaladas na próxima semana e para as demais também será buscado o entendimento. A idéia é que os trabalhos das comissões já possam ser iniciados a partir das próxima terça-feira, dia 12. O deputado Nerinho, que foi relator da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) e da Lei Orçamentária Anual LOA em 2018, disse que já aguarda a Reforma administrativa que deve ser encaminhada pelo Governo do Estado. “O nosso bloco decidiu pelo nosso nome para presidir a Comissão de Finanças e, com a reforma administrativa, tudo o que for da parte orçamentária tem que voltar para a Comissão para ser discutido” - destacou. (Com informações da Assembléia Legislativa)
Facebook