Picos(PI), 24 de Agosto de 2019
POLITICA EM PAUTA

Senado aprova a cláusula de barreira e o fim das coligações proporcionais, mas dificilmente passará na Câmara

Em: 24/11/2016
fd001b176b09f7837bce1ed5c3c9.jpg
Senado Federal

Em segunda e última votação, o plenário do Senado Federal aprovou no final da tarde de ontem, dia 23, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 36/2016, que dá fim às coligações partidárias nas eleições proporcionais (vereadores e deputados) e cria uma cláusula de barreira para a atuação dos partidos políticos. De acordo com o texto, as coligações partidárias nas eleições para vereador e deputado (estadual, federal e distrital) serão extintas a partir das eleições de 2020. Já a cláusula de barreira estabelece aos partidos obterem o percentual mínimo de 2% dos votos válidos no país, distribuídos em pelo menos 14 estados, sendo no mínimo 2% dos votos em cada um, a partir de 2018, para terem acesso ao fundo partidário e ao tempo de televisão. O objetivo primordial da matéria, proposta pelos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Ricardo Ferraço (PSDB-ES), é diminuir o número de legendas no país, que podem passar de 60, levando em consideração os pedidos já encaminhados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dos senadores presentes em plenário, 63 votaram favoravelmente à proposta e 9 foram contrários. A matéria, que segue agora para análise da Câmara dos Deputados, dificilmente será aprovada naquela Casa, tendo em vista que algo em torno de 40% dos deputados serem eleitos através das coligações proporcionais e, conseqüentemente, beneficiados pelas regras eleitorais vigentes.

Michel Temer exige de governadores um pacto pelo ajuste fiscal dos estados

Em: 23/11/2016
82d008692e5fdaad89a5334e1160.jpg
Reunião dos governadores com o presidente da República / Foto: Beto Barata-PR

Os governadores dos estados brasileiros estiveram reunidos ontem, dia 22, com o presidente da República, Michel Temer (PMDB), em Brasília (DF). Eles integram o Fórum Permanente de Governadores, que é coordenado pelo piauiense Wellington Dias (PT). A pauta principal da reunião foi cobrar do presidente a divisão com os estados de todos os recursos arrecadados com a chamada repatriação. Apesar de não solucionar a crise financeira, esses recursos aliviam um pouco o caixa dos governos estaduais. Em contrapartida, Michel Temer cobrou dos governadores um pacto pelo ajuste fiscal das unidades da federação, com medidas semelhantes às da famosa PEC 241 (55), em tramitação no Senado. De acordo com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, os secretários estaduais de Fazenda vão traçar nos próximos dias quais as medidas que serão implementadas em seus respectivos planos de ajuste fiscal. Além disso, os governos deverão promover reformas em suas previdências e cortar 20% dos gastos com os cargos comissionados, relativos ao exercício de 2015. Após concluídos os acordos, o Governo Federal repassará aos estados os valores devidos da repatriação, inclusive a parcela correspondente à multa aplicada. A reunião no Palácio do Planalto contou ainda com a participação dos presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Em Brasília, Wellington cobra de Temer os recursos da repatriação para estados e municípios

Em: 22/11/2016
0908017baae8bf59d9af8068001f.jpg
Wellington coordena o Fórum Permanente dos Governadores / Foto: Luiz Chaves

Mesmo correndo os riscos do pós-operatório de uma cirurgia realizada no joelho semana passada, o governador Wellington Dias (PT) amanheceu hoje, dia 22, em Brasília (DF) para, junto com outros gestores estaduais, se reunir com o presidente da República, Michel Temer (PMDB). O chefe do Executivo Piauiense coordena o Fórum Permanente de Governadores e o colegiado quer do presidente da República a garantia de que os recursos arrecadados com a multa da repatriação de dinheiro não declarado no exterior, sejam divididos com os Estados e Municípios, como assegura a Constituição. Michel Temer já havia sinalizado na semana passada que vai atender essa reivindicação. Outra questão a ser debatida com Temer será a retomada do crescimento do país, onde os governadores apresentarão várias sugestões, além das já elencadas no pacote de medidas de austeridade fiscal contidas, por exemplo, na PEC 241 (55). O investimento em obras públicas nos Estados, a geração de empregos, o combate à sonegação e atração de financiamentos por meio de empréstimos junto a organismos internacionais, são algumas das propostas a serem levadas ao presidente. Ainda na agenda oficial, consta uma audiência com o ministro da Fazenda, Henrique Meireles, cuja pauta é a crise financeira dos Estados, principalmente Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Evandro Paturi recomenda prudência aos candidatos a presidente da Câmara

Em: 19/11/2016
0578b5595976e61f12952d387e2c.jpg
Reprodução

Eleito para o seu primeiro mandato de vereador em 02 de outubro passado, Evandro Lima de Moraes (PT) recuou de sua pretensão de se candidatar à Presidência da Câmara Municipal de Picos, cuja eleição ocorrerá no próximo dia 1° de janeiro, logo após a posse dos 15 vereadores da nova legislatura. Evandro Paturi, como é mais conhecido, demonstra certa preocupação com a existência de três postulantes ao cargo, sendo eles o atual presidente, Hugo Victor Saunders Martins (PMDB), Arimatéia Luz, o Maté (PSL), que foram reeleitos e Francisco das Chagas de Sousa, o Chaguinha (PTB), eleito para o primeiro mandato. Na avaliação de Paturi, a prudência deve prevalecer e os três candidatos precisam chegar ao consenso, tendo vista pertencerem à base do prefeito reeleito, Walmir Lima (PT). Ele também destaca o fato da aliança governista ter elegido 9 dos 15 vereadores, o que afasta a necessidade de ir buscar apoio junto aos eleitos pela oposição. Fazem muito sentido tanto os argumentos, quanto a preocupação do novo vereador.

Vice-prefeito eleito de Teresina, ex-reitor da UFPI recebe hoje a Cidadania Picoense

Em: 18/11/2016
73a32f1360284d68b65d6c026219.jpg
Luiz Júnior / Foto: Portal O Dia

Eleito vice-prefeito da capital piauiense, Teresina, na eleição do último dia 02 de outubro na chapa encabeçada por Firmino Filho (PSDB), o professor-doutor Luiz de Sousa Santos Júnior (PMDB) vai receber no final da tarde de hoje, dia 18, no Plenário da Câmara Municipal, o Título de Cidadão Honorário Picoense. A honraria foi proposta pelo vereador Iata Anderson Rodrigues de Alencar Coelho (PSB), em 2009, sendo na época aprovada por unanimidade. Luiz Júnior, como é mais conhecido, foi reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI) no período de 2004 a 2011. Foi ele quem inaugurou o sistema de eleição direta para o cargo, onde alunos, professores e servidores elegem o dirigente daquela instituição. Júnior é Graduado em Licenciatura em Química pela Universidade Federal do Piauí (1978), Mestre em Química, área de concentração Química Inorgânica pela Universidade Estadual de Campinas (1985) e Doutor em Ciências, área de concentração em Química Inorgânica pela Universidade Estadual de Campinas (1992).

Candidatos eleitos da 10ª e 62ª Zonas serão diplomados no período de 27 de novembro a 17 de dezembro

Em: 17/11/2016
695f69fbd25e013d846f454fdeeb.jpg
Cartório Eleitoral de Picos, sede da 10ª e 62ª Zonas Eleitorais / Foto: Arquivo

Concluída a análise das contas de campanha dos candidatos eleitos nos municípios da 10ª e 62ª zonas eleitorais da Comarca de Picos, será iniciado o processo de diplomação, marcado para acontecer no período de 27 de novembro a 17 de dezembro deste ano. Além dos prefeitos e vice-prefeitos eleitos em outubro passado, também serão diplomados os vereadores eleitos e os três primeiros suplentes de cada partido ou coligação. Como vem ocorrendo há vários anos, os juízes eleitorais das respectivas zonas se deslocam até os municípios para realizarem a diplomação, sendo também uma forma de atrair a participação do povo nas solenidades. Pela programação já divulgada, a série de diplomações terá em início em Aroeiras do Itaim, no próximo dia 27, seguindo em Dom Expedito Lopes no dia 08 de dezembro, em Geminiano no dia 09 e em Santana do Piauí no dia 10. O processo de entrega dos diplomas terá continuidade no dia 15, em São José do Piauí; no dia 16 em Sussuapara e finalizando no dia 17, em Picos, quando o prefeito reeleito, padre José Walmir de Lima (PT), o vice-prefeito eleito, empresário Edilson Alves de Carvalho (PTB), os 15 vereadores e os seus respectivos suplentes serão diplomados.

João Henrique tentará, de novo, ser candidato a governador pelo PMDB

Em: 15/11/2016
47d79fd59780f43b96a34f84eb17.jpg
Reprodução

Passados 16 anos, o ex-deputado federal e ex-ministro João Henrique de Almeida Sousa, tentará mais uma vez convencer os seus correligionários do PMDB a lançarem candidatura própria ao Governo do Estado em 2018 e, consequentemente, escolherem seu nome para enfrentar Wellington Dias (PT) nas urnas. O atual presidente nacional do SESI vai iniciar em janeiro de 2017 uma série de encontros regionais do partido pelo interior do Estado, mesmo movimento que liderou entre 1999 e 2001 com o mesmo propósito. Na época seus planos foram frustrados pelo então governador Mão Santa e outros peemedebistas que trabalhavam a candidatura de Firmino Filho (PSDB), prefeito de Teresina, tido como imbatível para a eleição de 2002. A cassação de Mão Santa, porém, foi um baque para todos e o PMDB foi abandonado por Firmino que além de não renunciar o cargo para ser candidato, foi apoiar Hugo Napoleão (PFL) que tinha assumido o Governo e era candidato à reeleição. O resto da história todos conhecem: Wellington Dias, então deputado federal, inciou sua hegemonia política ao ser eleito governador no primeiro turno.

Prefeito de Alagoinha é cotado para a Secretaria de Saúde de Picos

Em: 14/11/2016
370df1ea5c76e35634214d87a7ec.jpg
Reprodução

Saído fortalecido das urnas na eleição do último dia 02 de outubro, elegendo três vereadores e o vice-prefeito, o PTB de Picos espera ampliar sua participação no secretariado do prefeito reeleito, padre José Walmir de Lima (PT), a partir de janeiro de 2017. A Secretaria Municipal de Saúde seria umas das pastas a serem controladas pelo partido, ficando a indicação do secretário a critério do próximo vice-prefeito, Edilson Alves de Carvalho. Comentários de bastidores dão conta que o nome escolhido por Edilson seria o do seu cunhado, médico Pedro Otacílio de Sousa Moura, atual prefeito do município de Alagoinha do Piauí. Dr Pedro, como é conhecido, não elegeu o sucessor e deixará a Prefeitura daquela cidade no final deste ano. Em Picos ele atua na medicina pública e privada, mantendo bom relacionamento tanto junto à sua categoria quanto à população. Já se notabilizou por atender em momentos cruciais os ex-prefeitos de Picos, José Néri (cirurgia) e Kleber Eulálio (princípio de infarto). Seria um bom nome para a pasta.

Facebook