Picos(PI), 19 de Janeiro de 2022

Matéria / Polícia

Onibus das Abelhas Rainhas é alvo de assalto e jogadora sofre abuso

02/12/2021 - Redação

Imprimir matéria
P40G-IMG-281af6b37766c77b88.jpg (Foto: Neyla do Rego Monteiro)
P40G-IMG-281af6b37766c77b88.jpg (Foto: Neyla do Rego Monteiro)

As integrantes das Abelhas Rainhas, time de futebol feminino de Picos, foram rendidas em um assalto praticado por dois homens não identificados após a derrota por 3 a 2 para o Fluminense-PI na 3ª rodada do Campeonato Piauiense.

Ao deixar o estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina, Quitéria Alves, presidente do clube, teve a bolsa levada. Na abordagem, uma atleta foi abusada sexualmente dentro do ônibus da equipe enquanto aguardava as colegas de time, segundo o técnico Begão Silva.

A Federação de Futebol do Piauí (FFP) informou que a Polícia Militar foi acionada e dispersou os assaltantes. Os documentos e dinheiro da dirigente foram abandonados pela dupla e recuperados. Ninguém foi preso.

– Pareceu um filme de terror. A ficha veio cair no ônibus quando a gente estava vindo embora. Nem consegui dormir, pensativa em tudo o que aconteceu, que poderia ter sido pior, que poderia ter tomado outro rumo essa história, poderia ter tido um mar de sangue com muita atleta correndo, motorista correndo. Muito aterrorizante. O que mais me dói é ter que ter ouvido de um representante da federação é que estamos erradas nesta situação – disse Quitéria Alves.

Técnico das Abelhas Rainhas, Begão Silva contou que a atleta abusada relatou ter sido tocada em suas partes íntimas por um dos assaltantes. Segundo o treinador, ela gritou pedindo ajuda. Neste momento, de acordo com relatos, o motorista havia fugido do local por conta de um dos assaltantes, que estava armado com faca.

Os policiais militares de plantão no jogo efetuaram vários tiros, que dispersaram a dupla. O clube informou que não registrou boletim de ocorrências.

– Situação lamentável. Desespero total da gente. Infelizmente aconteceu isso. A gente não tem tempo de sair todo mundo junto porque o pessoal da federação fica pressionando a gente para desocupar logo o vestiário. Ai a gente fica levando de pedaço em pedaço as coisas. Se todo mundo tomasse banho e saísse junto, seria mais difícil assaltar todo mundo junto. Agora quando vê que é mulher… Só tinha eu e o motorista carregando (as coisas). Só deu tempo da gente sair para buscar o resto e aconteceu o cara puxando a bolsa e saindo correndo – relatou o treinador.

FFP promete apoio policial nos próximos jogos do clube
A presidente das Abelhas Rainhas informou que a FFP prometeu destinar policiamento à equipe na saída do estádio nos próximos jogos. O estadual feminino é realizado em sede única e todos os confrontos ocorrem no estádio Lindolfo Monteiro, no Centro de Teresina.

– Nossa equipe passou um grande susto de assalto quando estávamos saindo do vestiário, colocando as coisas no carro para vir embora. Foi um susto o ladrão carregando a bolsa da gente, tentando tomar o celular das mãos das meninas, ameaçando o motorista. Foi muito aterrorizante ontem – completou a dirigente.

Árbitro do jogo, Antônio Francisco Cordeiro de Paula não relatou o episódio vivido por atletas e funcionários do clube fora das dependências do estádio. Procurada, a FFP ainda não se posicionou sobre o caso, tampouco sobre as queixas da equipe.

Jogadora pode ser poupada após abuso
A diretoria das Abelhas Rainhas informou que estuda poupar a jogadora que sofreu abuso sexual e teve a identidade preservada da próxima partida do time no estadual.

A equipe volta a campo no próximo sábado para encarar o Skill Red, às 16h, no Lindolfo Monteiro, no jogo de abertura da 4ª rodada.

Fonte: Ge Piauí

Facebook