Picos(PI), 02 de Julho de 2022

Matéria / Internacional

Queda de avião na China não deixou sobreviventes entre os 132 passageiros a bordo

27/03/2022 - Redação

Imprimir matéria
P40G-IMG-bbd188aca9ef1ae8e8.jpg O acidente se transformou no pior do transporte aéreo do país desde 1994 (Foto: Reprodução)
P40G-IMG-bbd188aca9ef1ae8e8.jpg O acidente se transformou no pior do transporte aéreo do país desde 1994 (Foto: Reprodução)

 

Todas as 132 pessoas a bordo do Boeing 737-800 que caiu no sul da China na última segunda-feira (21) morreram, anunciou a televisão pública chinesa CCTV neste sábado (26).

"Os 123 passageiros e nove tripulantes do voo MU5735 da China Eastern morreram a bordo em 21 de março", informou a CCTV, citando o vice-diretor-geral da administração de aviação civil, Hu Zhenjiang.

O voo MU5735 ia de Kunming à cidade portuária de Guangzhou na última segunda-feira quando despencou em uma área de floresta na região de Guangxi, no sul do país.

Detritos do jato estavam concentrados a 30 metros do ponto de impacto principal, mas um fragmento de 1,3 metro foi encontrado a cerca de 10 km de distância dessa área, fazendo com que as autoridades avaliassem como impossível encontrar sobreviventes.

Agora, com a confirmação das autoridades chinesas, o acidente se transformou no pior do transporte aéreo do país desde 1994.

Equipes de busca ainda se encontram no local do acidente, procurando pela segunda caixa preta da aeronave. Enquanto isso, o gravador da voz da cabine está em posse de investigadores chineses, que o analisam.

Com esses elementos, os investigadores poderão determinar as causas do acidente do avião, que sofreu uma queda de milhares de metros em poucos minutos, em um dia de tempo bom e sem turbulências.

Nos últimos anos, a China manteve bons padrões de segurança aérea, com aeroportos novos e linhas aéreas recentemente estabelecidas para atender ao crescimento vertiginoso do país nas últimas décadas.

 

Fonte: Folhapress

Facebook