Picos(PI), 17 de Novembro de 2018

Matéria / Cidades

Sussuapara terá recursos para qualificar atendimento à mulher

Município foi selecionado pelo Ministério da Saúde através do Agenda Mais Acesso, Cuidado, Informação e Respeito à Saúde das Mulheres

31/10/2018 - João Paulo

Imprimir matéria
P40G-IMG-c57a1a5495f2bc2ebf.jpg Objetivo do programa é fortalecer a atenção à saúde sexual e saúde reprodutiva das mulheres (Foto: Ilustração)
P40G-IMG-c57a1a5495f2bc2ebf.jpg Objetivo do programa é fortalecer a atenção à saúde sexual e saúde reprodutiva das mulheres (Foto: Ilustração)

Da Redação

O município de Sussuapara aderiu a Edital de Chamamento Público do Ministério da Saúde publicado no mês de setembro e após criteriosa avaliação, a proposta de trabalho apresentada foi selecionada para receber recursos da ordem de R$ 100.000,00 para investimento no programa Agenda Mais Acesso, Cuidado, Informação e Respeito à Saúde das Mulheres.

 O recurso será repassado pelo MS para a Secretaria Municipal de Saúde, com o objetivo de desenvolver ações que visam ampliar e fortalecer a atenção à saúde sexual e saúde reprodutiva das mulheres, em todo o ciclo de vida, com ou sem deficiência e a inclusão de ações estratégicas que envolvam os homens na sua trajetória reprodutiva e sexual.

Entre os objetivos da agenda Mais Acesso, Cuidado, Informação e Respeito à Saúde das Mulheres estão organizar os processos de trabalho na Atenção Básica, considerando a mulher desde a infância até a fase da terceira idade; organizar ações de educação em saúde para adolescentes junto ao programa Saúde na Escola; e incluir a população da Unidade Básica de Saúde (UBS) no planejamento, execução e avaliação das ações que visam o bem estar das mulheres. O prazo de execução das ações será de 18 meses e o monitoramento será feito de 6 em 6 meses.

No Piauí, além de Sussuapara apenas seis municípios tiveram as propostas apresentadas aprovadas pelo Ministério da Saúde. No Brasil foram 121 cidades selecionadas, que ao todo receberão R$ 13,5 milhões do Governo Federal para o desenvolvimento dos projetos.

Fonte: Ministério da Saúde
Edição: João Paulo Leal

Facebook