Picos(PI), 20 de Setembro de 2020

Matéria / Esporte

Brasil vence a Argentina e garante vaga na Olimpíada

Os brasileiros venceram por 3 a 0 e carimbaram o passaporte para Tóquio

10/02/2020 - Redação

Imprimir matéria
P40G-IMG-64076aa5411e42f3fb.jpg (Foto: Lucas Figueiredo / CBF/Divulgação)
P40G-IMG-64076aa5411e42f3fb.jpg (Foto: Lucas Figueiredo / CBF/Divulgação)

A vitória do Uruguai sobre a Colômbia botou pressão no Brasil. Só uma vitória contra a já classificada Argentina garantiria a vaga na Olimpíada de Tóquio. Apesar de não ter vencido até então no quadrangular final do torneio Pré-Olímpico, a Seleção Brasileira entrou em campo com nova forma de jogar, aplicou uma goleada por 3 a 0 nos hermanos e carimbou o passaporte para o Japão.

Além de Brasil e Argentina, os representantes da Conmebol, outros 12 países já estão classificados: Japão (anfitrião); França, Alemanha, Espanha, Romênia (Europa); Nova Zelândia (Oceania); Egito, Costa do Marim e África do Sul (África); Arábia Saudita, Coreia do Sul e Austrália (Ásia). Faltam apenas duas vagas, que virão do Pré-Olímpico da Concacaf, no fim de março.

Com gols de Paulinho e Matheus Cunha (2), o Brasil foi outro diante da Argentina, em Bucaramanga, na Colômbia. O técnico André Jardine escalou nova formação ofensiva e deu mais mobilidade ao time. E foi assim que a equipe brasileira conseguiu envolver a marcação argentina. Depois de receber lançamento de Pedrinho, Paulinho dominou no peito e bateu no canto direito para abrir o placar aos 12min.

Já classificada, a Argentina pouco levava perigo ao gol de Ivan. O Brasil manteve ritmo e chegou ao segundo gol aos 29min, aproveitando erro bizonho do zagueiro Nehuén Pérez, que tentou recuar a bola de cabeça da intermediária. Matheus Cunha ganhou na corrida, deu um balão no goleiro Cambeses e teve o chute travado em cima da linha por Pérez. Mas a bola sobrou para o próprio camisa 9 empurrar para o gol vazio.

O Brasil voltou para o segundo tempo e não se acomodou com o placar. E antes mesmo que os argentinos tentassem uma reação, o terceiro gol confirmou o bom futebol dos brasileiros. Com inteligência, o lateral-direito do Atlético Guga cobrou um lateral no campo de defesa diretamente para Matheus Cunha no ataque. O camisa 9 tabelou com Reinier na área e marcou seu segundo gol da noite com um chute cruzado.

Para o meio-campo Matheus Henrique, a pressão existia porque o Brasil fez uma excelente primeira fase e não conseguiu manter o ritmo nos dois primeiros jogos do quadrangular, nos empates com Colômbia e Uruguai. “Mas no final deu tudo certo. Não conseguimos o título, mas desde o princípio nosso objetivo era colocar o Brasil na Olimpíada.”

Já o capitão Bruno Guimarães considera que o Brasil não atuou mal nos dois primeiros jogos, mas ontem conseguiu caprichar nas finalizações, o que havia faltado contra colombianos e uruguaios. “Nós tomamos porrada de todos os lados, mas saímos daqui classificados e como único time invicto e ficamos muito felizes por isso.”

Fonte: SuperEsportes

Facebook