Picos(PI), 18 de Abril de 2024

Matéria / Polícia

PF desarticula grupo com 150 pessoas compartilhando pornografia infantil no Piauí

20/02/2024 - Jesika Mayara

Imprimir matéria
P40G-IMG-505fc7cae273b8daf4.jpg (Foto: Polícia Federal)
P40G-IMG-505fc7cae273b8daf4.jpg (Foto: Polícia Federal)

A Polícia Federal desarticulou um grupo em aplicativo de mensagens composto por mais de 150 membros que compartilhavam conteúdo de pornografia e abuso sexual infantil. A PF não informou em qual aplicativo de mensagens este espaço funcionava, mas disse que entre os integrantes havia brasileiros e estrangeiros.

A ação se deu durante cumprimento de mandado judicial no âmbito da Operação Raposa, que foi deflagrada nesta manhã (20) com o objetivo de combater crimes de aquisição, armazenamento e compartilhamento de materiais relacionados à pornografia infanto-juvenil.

A polícia cumpriu um mandado de busca e apreensão na cidade de Parnaíba. Na diligência foram apreendidos de posse do suspeito dois aparelhos celulares, que serão submetidos à realização de perícia técnica.

Por meio de nota, a Polícia Federal esclareceu que as investigações tiveram início a partir do recebimento de informações denunciando o cometimento de supostos crimes de compartilhamento de pornografia infanto-juvenil por meio do grupo de mensagens.

O indivíduo alvo do mandado cumprido hoje (19) responderá pelo crime abuso sexual infanto-juvenil consistente na posse e/ou compartilhamento de arquivos com conteúdo pornográfico infanto-juvenil. A pena para este tipo de crime vai de três a seis anos de prisão além do pagamento de multa.

Como denunciar crimes de pornografia infantil?
No Brasil existem vários canais de denúncia de abuso sexual infantil e pornografia infantil. Confia abaixo:

-Disque 100: número nacional de denúncias de violação de direitos humanos, incluindo abuso sexual e exploração sexual de crianças e adolescentes. O serviço é gratuito e confidencial, funcionando 24 horas por dia.
-Conselhos tutelares: estes ós órgãos municipais são responsáveis por receber denúncias de abuso e exploração sexual infantil e tomam as medidas cabíveis para proteger as vítimas.
-Delegacias especializadas: Muitas cidades possuem delegacias especializadas no atendimento a crianças, adolescentes e mulheres vítimas de violência, incluindo abuso sexual. Aqui em Teresina há a DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), que recebe denúncias através do Whatsapp (86) 99410-9389.

 

Portal O Dia

Facebook