Picos(PI), 22 de Fevereiro de 2024

Matéria / Artigos

Vereador Evandro Paturi caiu, mas caiu atirando

Parlamentar defenestrado da base governista demonstra que ainda tem muita coisa a revelar

15/11/2019 - Redação

Imprimir matéria
P40G-IMG-9c9f9e2e6bd29554ec.jpg Vereador Evandro Paturi (Foto: João Paulo)
P40G-IMG-9c9f9e2e6bd29554ec.jpg Vereador Evandro Paturi (Foto: João Paulo)

Por João Paulo Leal

Sem esconder a grande decepção, o vereador Evandro Lima de Moraes, o Evandro Paturi (PT), fez o discurso mais aguardado da sessão de ontem da Câmara Municipal de Picos. Sem titubear nas palavras, o parlamentar não lamentou ter perdido a indicação da Secretaria de Educação e a liderança do Governo naquela Casa, mas falou muito sobre ingratidão.

Ele lembrou de tempos não muito distantes, mais precisamente 2012, quando um certo padre resolveu se afastar de suas funções sacerdotais para enveredar na política. Lembrou que das poucas pessoas que estavam ao lado desse padre, ele era uma delas. Serviu até para arrecadar dinheiro para bancar os custos do ex-sacerdote. Contudo, mesmo diante das intempéries do destino, sempre estava ali para o que der e vier. Mas a retribuição se deu no início desta semana, quando, em decisões unilaterais, sua esposa Rosilene Monteiro foi exonerada da Secretaria de Educação e ele sem qualquer comunicado, foi destituído da liderança do Governo. O motivo: algumas fotografias ao lado do pré-candidato a prefeito Araujinho no último domingo, dia 10. Só, somente isso.

Em seu primeiro mandato, o vereador Evandro Paturi prova o gosto amargo das ingratidões que o mundo da política tem a oferecer, onde não interessa o que você já tenha feito em prol do líder maior ou ao seu projeto de poder. Basta um mero sinal de contrariedade para que seja defenestrado daquele grupo, sobretudo quando nele existem alguns corvos oportunistas que fazem a cabeça do mandatário.

Mas embora tenha caído momentaneamente, resta ao vereador Paturi uma arma que se bem utilizada é muito eficaz: a tribuna da Câmara. E ontem, nessa mesma tribuna, ele já deu claros sinais de como será sua nova postura no Legislativo Picoense. Enigmático, o parlamentar deixou muita coisa no ar, mas que poderá ser revelada aos poucos nas próximas sessões, com todos os pingos nos is. Preparem a pipoca.

* João Paulo Leal de Sousa é jornalista, pós graduado em Assessoria de Imprensa e Jornalismo Digital

Facebook